"Nossa verdadeira identidade" (do livro "Perfect Questions, Perfect Answers" de Suresh Durgam Das

Eu sei quem eu sou. Tenho uma identidade com minha foto. Ali está meu nome, que sou filho de este e aquele e também tenho um número único de seguro social. Não é esta minha verdadeira identidade? Sim, você é um cidadão americano. Você é menino. Você é filho de fulano e beltrano. Se você for mais velho poderá ser esposo ou esposa de fulano e beltrano. Se você tiver filhos será pai ou mãe desta criança. São várias as denominações. Uma pessoa também pode ser reconhecida pela sua raça e cor - branco, preto, amarelo e etc. Uma pessoa de outro planeta poderá nos chamar de terráqueos. Mas estas todas são designações para nosso corpo. Esta não é nossa identidade permanente. Uma pessoa pode ser indiana hoje e se tornar americana amanhã se ela mudar sua cidadania. Ela também pode mudar sua religião. Similarmente, uma pessoa pode ser indiana nesta vida e pode nascer em um diferente país numa próxima vida. Uma pessoa pode ser homem nesta vida e nascer como uma mulher em uma próxima vida.

Então qual é minha permanente identidade? Sua verdadeira identidade é que você é uma alma. Enquanto que a identificação com relação a seu corpo pode mudar, sua identidade permanente como alma nunca muda. Um corpo morre, mas a alma vive para sempre e isso nunca muda.

Você diz que não sou este corpo. Sou uma alma. Então a alma é diferente do corpo? Sim, a alma é definitivamente diferente do corpo. Um corpo por si mesmo não tem consciência. É a alma que faz com que o corpo se torne vivo e que tenha consciência. As pessoas no íntimo tem esta noção porquê quando alguém que é muito querido "morre" elas seguidamente rezam pela alma do falecido, ou seja, existe uma alma e o corpo que pertencia a esta alma parou de funcionar. Quando uma pessoa "morre" a alma abandona este corpo. Quando a alma deixa o corpo a consicência se vai. O que fica para traz é um corpo que se torna inútil. Este corpo começa imediatamente a se deteriorar (lenta e gradualmente). A partir daí este corpo é cremado ou enterrado, de acordo com a crença religiosa da família. A alma não morre. Ela se move para outro corpo.

A alma tem o tamanho do corpo e quando o corpo se torna maior a alma também se torna maior? No Bhagavad-Gita, O Senhor Krishna descreve a alma e suas propriedades. A alma tem um tamanho muito pequeno no sentido material, perto de um décimo de milésimo do tamanho da ponta de um fio de cabelo. Mesmo tendo este pequeno tamanho é ela quem faz o corpo tornar-se vivo. Mesmo sendo pequena, sua presença pode ser percebida em qualquer parte do corpo. Aqui estão algumas qualidades da alma: esta alma é parte e parcela do Senhor Supremo, e assim como ele, é eterna. Nunca morre. Não pode ser queimada pelo fogo, não pode ser molhada, não pode ser levada pelo vento e etc. Quando o corpo se torna incompatível com a alma (inútil, velho ou sem condições de abrigá-la com vida), ela o abandona e adquire um novo corpo.

O que há de errado com o corpo que já temos? São quatro os problemas com o corpo que já temos. (1) nascimento, (2) morte, (3) velhice e (4) doença. Todos eles são dolorosos. Vivemos em um mundo que chamamos de mundo material e temos também um corpo material. Como todas as coisas materiais nosso corpo não dura para sempre. Inevitavelmente nosso corpo um dia se torna velho ou fraco. Consequentemente este corpo um dia se tornará inadequado para nossa alma (que é sempre jovem) viver.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Alma é Eterna, "Sat-Cid-Ananda"

O Senhor Supremo e Sua posição

Como podemos entender pela lógica que Deus existe?